terça-feira, 12 de junho de 2012

Evolução da Física


Hoje eu num vou contar
Nenhum causo engraçado
Nem mesmo um romance de suspirar
Mas confesso é meio complicado
Esse assunto que vou tratar,
É de deixar qualquer um encucado

Tudo começou há muito tempo
Lá na pré-história
Nos primeiros movimentos humanos
Em rumo à vitória
Nasceu assim a Mecânica
Que já é de outra história

Vou avançar nos anos
E chegar então
Na Grécia Antiga
E na filosofia de Platão
Que mexeu um pouco com física
E com os conhecimentos de uma nação

Ainda na Grécia Antiga
Desejo comentar
Sobre Leucipo
Filosofo espetacular
Que foi o primeiro
De átomos falar

A Grécia é cheia de físicos
Mas juro vou terminar
Falando de Arquimedes
Que uma charada tinha que desvendar
E gritou Eureka, Eureka
Quando viu corpo a flutuar

Deixando a Grécia Antiga 
Vou falar de Galileu
Patrono da Física
E muito amigo meu
Foi condenado pela Inquisição
E em casa morreu

 Já Isaac Newton
Falou de gravitação
De força e impulso
De ação e reação
Três leis levam seu nome
Não duvide disso não

Coloumb, Kepler, Hertz
Poderia de todos falar
Mas demoraria horas
E vocês iriam se cansar
Me desculpem todos
Mas esses eu vou pular

De um físico excepcional
Vou falar agora
Se chama Albert Einsten
Físico da hora!
Nascido na Alemanha
Ganhou o mundo afora

A lei da relatividade
Foi ele quem formulou
E mesmo sem querer
Todo o mundo ele mudou
E como tudo sempre vai
Ele também nos deixou

Vou dando adeus
Ta na hora de ir embora
Deixei aqui meu recado
Me despido agora
E espero que a evolução da Física
Guardem na memória.
Autora:
Ozana de Fátima 3º ano Matutino (E. E. Cid Rosado – Encanto - RN)
video

sexta-feira, 1 de junho de 2012

A Física e suas aplicações


Preste muita atenção
Pois agora vamos falar
De uma matéria importante
Que temos que estudar
Ela se chama física
E dividida ela está

A física é uma ciência natural
Trazendo muito conhecimentos
Ela é fundamental
Para o aperfeiçoamento
De algum material

Dentre os assuntos estudados
Podemos destacar
Matéria e energia
Que estão em todo lugar
Temos também a termologia
Que pode se modificar

A física é uma ciência
Em pleno desenvolvimento
Que exige bastante
Do nosso conhecimento
O estudo das ondas proporciona
Um maior entendimento

O trabalho de um físico
É tentar entender
O comportamento da natureza
E assim compreender
Fazendo então previsões
Para melhor a conhecer

Vamos falar também
Das leis de conservação
Mas não podemos esquecer
De temperatura e dilatação
Onde se estuda também
Impulso, força e colisão

Vale citar também
O calor como energia
Do qual utilizamos
Em nosso dia-a-dia
A física mecânica estuda
Um movimento que varia

Entre os estudos físicos que estudamos
Tem fusão e solidificação
Devemos salientar
A vaporização
Falando sempre também
Da influência da pressão

Com a física conhecemos
Um campo magnético
Estudamos também
Um corpo energético
A questão de um espelho plano
E também de um esférico

Os conceitos da física
Devemos conhecer
Pois ela participa
Da formação de cada ser
Contribui para cidadania
E conhecimento obter

Nunca pare de estudar
Física e suas aplicações
Pois essa matéria está
Em constantes transformações
O fato é que a física
Tem processos e construções.
Autoras:
Elenilza e Thais 3º ano vespertino (E. E. Cid Rosado – Encanto - RN)
video


sábado, 12 de novembro de 2011

Projetos da Feira de Ciências - Escola Cid Rosado - Encanto -RN



 
Prof. José Jeneci
ESTUDANTES:
Elenilza Rodrigues Dias
José Diêgo Ferreira da Silva
Mônica Edilene de Queiroz



TÍTULO:
Aproveitando a energia solar para diminuir o valor da conta de luz.
SITUAÇÃO PROBLEMA
Como podemos construir aquecedores solares com materiais reciclados?
HIPÓTESE
Um aquecedor solar poderá ser construído utilizando-se garrafas pet´s, caixa de leite e conexão de canos de PVC, sua eficiência poderá variar de  uma região para outra, uma vez que, os raios solares incide sobre a terra com uma intensidade de acordo com as estações do ano. 
JUSTIFICATIVA
O aquecedor solar tem como função principal captar a energia térmica do sol e aquecer a água para o banho, evitando assim o consumo de energia elétrica, o mesmo será produzido a partir de conexão de PVC e materiais reciclados tais como: caixa de leite longa vida e garrafas pet´s, sendo estes materiais revestidos de tinta fosca preta para melhor armazenar a energia térmica.
INTRODUÇÃO
O presente trabalho buscou, além de conforto para as pessoas de baixa rendar, visa também que os mesmo ao fazer uso do aquecedor solar em suas residências terão o valor da sua conta de luz minimizado, uma vez que, está usando a energia solar para aquecer a água do banho, como bem sabemos esse tipo de energia é considerada uma energia limpa. 
OBJETIVO GERAL
Reciclar materiais jogados no meio ambiente e através deles construir um aquecedor solar para economizar energia elétrica e conscientizar a comunidade para fazer uso da coleta seletiva do lixo.
OBJETIVOS
·      Retirar do meio ambiente material reciclável para diminui a quantidade de lixo;
·      Economizar energia elétrica;
·      Produzir um aquecedor de água utilizando a luz solar como fonte energia;
·      Incentivar a coleta seletiva do lixo.
METODOLOGIA
O trabalho será realizado na Escola Estadual Cid Rosado na cidade do Encanto – RN no período de 18 a 28 do mês de outubro de 2011.
Para desenvolver o projeto tivemos a necessidade de ministrar aulas com os seguintes temais em foco: lixo, reciclagem, fonte de energia limpa e preservação do meio ambiente, com os mesmo foram feito questionamento sobre a consciência do homem em relação a preservação do meio ambiente e a consequência que o aquecimento global trará para as gerações futuras.
Logo em seguida partiremos para construção do aquecedor solar, para o qual, devemos utilizar os seguintes materiais: tambor, garrafas pet de 2 litros, embalagens longa vida de 1litro (leite), canos de PVC de 20 mm, cano de PVC de 100 mm, conexão T de PVC de 20 mm, conexão L de PVC de 20 mm, tampão de PVC de 20 mm, tinta fosca preta, solvente, luvas, pincel, cola para cano de PVC, e arco de serra.
Para fazermos a montagem utilizamos o arco de serra para corta os canos e as garrafas pet´s, pintamos as embalagens de leite e começamos a encaixar uma a uma em pedaço de cano até formar o esquema visto pela figura abaixo.
 
 Para finalizar encaixamos o painel solar na caixa da água ou em um tambor que faz conexão direta com o chuveiro.
Levando em consideração que a cidade do Encanto – RN tem uma incidência muito grande de raios solares, esse projeto poderá beneficiar sua população com o uso do aquecedor solar, levando os mesmo a economizar até 30% na sua conta de luz.


REFERÊNCIAS
VALADARES, Eduardo de Campos- Física mais que divertida: inventos eletrizantes baseados em materiais reciclados e de baixo custo. Belo Horizonte – MG: Editora UFMG, 2ª Ed. 2002.
ALANO, José Alcino. Disponível em: http://josealcinoalano.vilabol.uol.com.br/manual/manual.pdf. Acessado em: 10 de agosto de 2011.

Prof. José Jeneci
ESTUDANTES:
Brenda Caroline Costa Fernandes
Francisco Tércio Pinheiro Dias
Luma Maria das Graças Souza




TÍTULO:
Comunicação Wi-fi través de espelhos parabólicos.
SITUAÇÃO PROBLEMA
Será possível se comunicar por meio de espelhos parabólicos?
HIPÓTESE
Devido à reflexão total da luz sobre os espelhos espera-se que com as ondas sonoras o mesmo venha a acontecer, refletido as ondas na forma de raios paralelos.
JUSTIFICATIVA
Os espelhos parabólicos estão sempre presente no nosso dia-a-dia, sejam nos faróis de carros, refletores e receptores de ondas eletromagnéticas e telescópios, pois os mesmo já fazem parte do avanço da comunicação.
O experimento tem como princípio fundamental as ondas mecânicas que ao serem projetada sobre um espelho, serão refletidas para um único ponto a quem denominamos de foco, de onde essas ondas serão transportadas pelo ar na forma de raios paralelos até chegarem ao outro espelho.
Sendo assim a comunicação passa a ser estabelecida sem a necessidade de conexão através de fios.

OBJETIVO GERAL
Nossa meta é estabelecer uma comunicar através de dois espelhos parabólicos sem a necessidade de fios que interligue os mesmo.
OBJETIVOS
  •  Mostrar que um espelho parabólico reflete todos os raios para um único ponto denominado foco;
  • Associar espelhos parabólicos para convergir ondas sonoras para um mesmo ponto;
  • Emitir som em diferentes freqüências para as antenas;
  • Perceber a diferença entre altura, intensidade e timbre de uma fonte sonora.    
METODOLOGIA
O trabalho será realizado na Escola Estadual Cid Rosado na cidade do Encanto – RN no período de 18 a 28 do mês de outubro de 2011.
Serão realizadas aulas práticas e expositivas para desenvolver com os alunos o processo de construção de experimento que envolva espelhos acústicos parabólicos e comunicação através dos mesmos. Neste momento questionamos como as ondas se propagam de um lugar para outro no espaço.
A confecção dos espelhos acústicos parabólicos foram idealizados através do livro “Física mais que divertida”, pois o mesmo relata com bastante clareza o processo de construção, indicando as medidas exatas e os moldes necessários para a construção.
Na confecção dos espelhos acústicos parabólicos será necessário:
  • Kit geométrico do ensino médio;
  • Parafusos;
  • Tacha;
  • Furadeira;
  • Lixas;
  • Placas de madeiras compensado de 1, 0 cm e 1,5 cm de espessura;
  • Serra tico-tico;
  • Cartolina ou papel cartão;
  • Estilete;
  • Cola branca;
  • Sarrafo de madeira.
Para fazer a montagem das parabólicas o primeiro passo foi realizar cálculos e medidas para se chegar ao molde na forma de parábola e em seguida foi feito o pedestal de fixação dos espelhos acústicos parabólicos, para o mesmo utilizamos um sarrafo de madeira de 1,20 m de altura fixado em uma base de madeira ou sobre um aro de roda de carro.
Logo em seguida será feita o revestimento das parabólicas com o papal cartão o que torna sua aparecia mais interessante, já na etapa final será feito o calculo para encontrar o foco de cada parabólica. 

video
    
REFERÊNCIAS
GASPAR, Alberto. Física 2 Ondas, Óptica, Termodinâmica Ed. Ática, 2000.
GREEF (Grupo de Reelaboração do Ensino de Física: Física 2: Física térmica e óptica. São Paulo, Edusp, 1999.  
VALADARES, Eduardo de Campos- Física mais que divertida: inventos eletrizantes baseados em materiais reciclados e de baixo custo. Belo Horizonte – MG: Editora UFMG, 2ª Ed. 2002.
BOVOLENTA, Humberto D. Disponivel em:http://www.ifi.unicamp.br/~lunazzi/F530_F590
_F690_F809_F895/F809/F809_sem2_2005/HumbertoD-Dirceu_RF1.pdf.

 



 
Prof. José Jeneci

Vinicius Fernandes do Nascimento

Maria Miaíre Pereira Silva

Poliana Naílle Guedes de Queiroz



  


TÍTULO:
O uso da acidez dos vegetais como fonte de energia alternativa.
 SITUAÇÃO PROBLEMA
O ácido contido na laranja e no limão pode ser convertido em energia?
HIPÓTESE
Por ser uma solução iônica, seus íons livre produz energia.  
JUSTIFICATIVA  
O projeto tem como finalidade desenvolver novas fontes de energias renováveis, visando através de experimentos adquirirmos novos conhecimentos em relação a tema proposto, tendo em vista que quanto maior a quantidade de energia alternativa menor será a quantidade de lixos tóxicos jogados no meio ambiente, sendo assim contribuímos significativamente para minimizar o aquecimento global.
INTRODUÇÃO
Os relógios digitais funcionam com uma bateria (cristal de quartzo) de baixa intensidade de corrente elétrica, algo em torno de 1,5 V. O nosso projeto fará uso de frutas cítricas e alguns legumes para substituir a bateria do relógio, sendo do que muitas vezes será necessário fazermos ligação em séria para que os mesmo forneçam corrente elétrica suficiente para o funcionamento desse tipo de relógio.         
OBJETIVO GERAL
Utilizar a acidez de algumas frutas para gerar energia, fazendo assim objetos funcionar sem a necessidade de usar as baterias.
OBJETIVOS
·      Buscar novas fontes de energia alternativas e limpas;
·      Representar e interpretar, esquematicamente o funcionamento de uma pilha;
·      Compreender os cuidados necessários para o descarte de pilhas e baterias;
·      Medir o pH de uma solução iônica.

METODOLOGIA
O trabalho será realizado na Escola Estadual Cid Rosado na cidade do Encanto – RN no período de 18 a 28 do mês de outubro de 2011.
Serão realizadas aulas expositivas para desenvolver com os alunos o processo de construção do experimento que envolva energia alternativas.
A experiência será feita da seguinte forma:
Retira-se a bateria do relógio digital, solda-se dois fios de fina espessura nos pólos do suporte da bateria, em seguida liga os fios a uma placa de zinco e outra de cobre, nesse momento espetamos essas placas nos limões, dependendo da voltagem da bateria serão utilizados um total de 2 a 3 limões. Vejam a figura abaixo com esquema de funcionamento.

REFERÊNCIAS
FELTRE, Ricardo. Química. – Físico-Química. São Paulo: Moderna, 6ª ed.2004.
NETTO, Luiz Ferraz. Disponível em: http://www.feiradeciencias.com.br/sala12/12_21.asp . Acessado em: 9 de agosto de 2011.
http://www2.fc.unesp.br/experimentosdefisica/ele02.htm. Acessado em: 9 de agosto de 2011.